CLQ1_ZEWUAA4HSP

Após passar oito anos afastado dos estúdios para se dedicar à gestão pública como secretário de Cultura da Paraíba, o músico Chico César entrou em “Estado de Poesia” e sai agora para compartilhar seu oitavo disco cheio de ritmos, canções de amor e protesto com o mundo em Salvador nesta sexta-feira (2), no Teatro Castro Alves. Com a necessidade de retomar sua vida artística, aos 51 anos, Chico César não deixa a política para trás: “Eu sempre fui um cidadão político”, afirma. É com clareza de jornalista e poesia de músico que ele clama por liberdade e bate de frente com os governantes na luta pelos direitos dos negros e índios. Em entrevista ao Bahia Notícias, Chico falou sobre a radicalização da política, os desafios da pasta da Cultura e sobre ser o primeiro cantor fora do rap a ter seu trabalho distribuído pelo Laboratório Fantasma, distribuidora do rapper Emicida.

Leia a matéria completa no link: http://www.bahianoticias.com.br/cultura/entrevista/155-039nao-aceitamos-retrocesso039-afirma-chico-cesar-sobre-o-quadro-da-cultura-na-politica.html